Resumo

Nódulos tireoidianos são muito frequentes na população geral. De acordo com estudos de base populacional realizados com adultos em áreas suficientes de iodo, aproximadamente 4 a 7% de mulheres e 1% dos homens apresentam nódulos palpáveis na tireoide. No entanto, a prevalência de nódulos estimada por exames ultrassonográficos é substancialmente maior, chegando a até 68% da população. A importância clínica da investigação dos nódulos da tireoide recai sobre a necessidade de excluir a possibilidade de câncer da tireoide, que ocorre em 7-15% dos casos dependendo da idade, sexo, história de exposição à radiação, história familiar, dentre outros fatores.

A termografia é um método de obtenção de imagens térmicas de objetos que estejam numa temperatura acima do zero absoluto. No termograma, a tireoide normal não aparece. No entanto, quando em hipermetabolismo, seja nodular ou difuso, devido ao aumento da angiogênese e do fluxo sanguíneo, há emissão de calor facilmente detectável através da pele.

Este banco de dados contêm imagens e dados clínicos e histopatológicos recoletados de pacientes com nódulos tireoidianos recrutados nos Ambulatórios de Endocrinologia e Cirurgia do Hospital Universitário Antonio Pedro-HUAP da Universidade Federal Fluminense-UFF em consultas de rotina, submetidos a uma avaliação clínica, realização da termografia e seus resultados comparados com os exames de ultrassonografia (US) de tireoide, citopatológico obtido através da punção aspirativa por agulha fina (PAAF) e do histopatológico daqueles que forem submetidos à cirurgia.

Um dos objetivos com o banco de dados é avaliar a importância do uso da termografia na investigação de nódulos tireoidianos e o seu real papel na identificação de nódulos malignos. A termografia é um exame de baixo custo, fácil realização, sem riscos, e sua realização pode ser um instrumento adicional na identificação de nódulos tireoidianos suspeitos de malignidade. Todos os pacientes envolvidos no estudo assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE).